A primeira impressão de que você passa é a que o sistema límbico interpreta de você

Quem já não viveu a experiência de abrir a boca para falar algo e depois arrepender-se do que falou ou como falou? E quando isso acontece em uma entrevista de empregou ou diante do seu líder ou colegas de trabalho? Lembra da sensação? Eu creio que você acabou de sentir algo desagradável somente de lembrar do fato.

Isso acontece porque a primeira parte do nosso cérebro que recebe a informação é o sistema límbico. Ele é conhecido como nosso cérebro emocional. Já parou para pensar como está seu cérebro emocional nos tempos que temos vivido? Nele fica a nossa memória emocional. Além de lembrar de alguma situação, ele sabe exatamente como nos sentimos por passar por aquela experiência. Esses são os nossos repertórios emocionais.

As nossas reações emotivas estão sujeitas a interpretação do nosso repertório, que varia de um indivíduo para o outro. O nosso cérebro emocional afeta a forma como entendemos o meio e pode determinar nossas reações imediatas. O que levou você a responder daquele jeito? O que será que tem aí guardado em seu repertório emocional?

A primeira impressão de que você passa é a que o sistema límbico interpreta de você

Quer saber por que somos naturalmente assim? Pois bem! Todos temos âncoras emocionais. Alguns exemplos de âncora podem ser um local, um determinado horário no dia, estado emocional, outras pessoas, a repetição de uma ação anterior. Damos este nome a elas justamente porque ancoram um sentimento bom ou ruim. Por exemplo: Joãozinho fica sempre te pedindo um favor. Mas num dia que você está atarefado, lá vem o Joãozinho te chamando pelo nome. Sua reação? Joãozinho agora não tenho tempo!! Então você recebe uma resposta surpreendente: Calma! Só vim te trazer um café porque sei que gosta. Entendeu a situação?

As nossas âncoras validam nossos hábitos, que podem formar um padrão de comportamento e consequentemente criam memórias, que nada mais são do que a nossa interpretação/percepção do fato. Dificilmente descrevem a realidade. Dependendo dos sentimentos que elas engatilham, reagimos sem pensar e podemos nos arrepender amargamente por isso.

Quer deixar de ser assim e de colher resultados negativos para sua vida? A hipnoterapia é capaz de ressignificar seus padrões de comportamento, ajudando a compreender seus gatilhos, criar hábitos saudáveis, rever suas memórias e evitar esse sequestro emocional.

O resultado é um comportamento positivo, que irá melhorar significativamente seu QE (Quociente Emocional), podendo inclusive render-lhe uma boa promoção, ou um reconhecimento no ambiente de trabalho.

Abraços do Cláudio

Hipnoterapeuta clínico, membro da Sociedade Brasileira de Hipnose e International Hypnosis Association. Coach de credenciado pela Sociedade Latino Americana de Coaching.